InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Novembro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930   
CalendárioCalendário
Últimos assuntos
» Estou de volta
Dom 8 Nov 2015 - 19:57 por mimmoi

» Fofocas, Rumores e Boatos
Qua 4 Nov 2015 - 6:44 por ANALU79

» Olá a todos.
Dom 28 Jun 2015 - 11:00 por secapipas

» Estou de Volta
Ter 21 Abr 2015 - 16:56 por roseanemartins1

» Trocas e Presentes
Sex 27 Mar 2015 - 4:38 por sissy222

» Oremos pela Clara Pimentel
Sex 6 Mar 2015 - 18:01 por sissy222

» Musica que estou a ouvir ....
Sex 19 Dez 2014 - 17:59 por ANALU79

» Alguém se quer divertir?
Dom 9 Nov 2014 - 15:15 por clarapimentel58

» Para se distrairem
Sab 20 Set 2014 - 11:34 por clarapimentel58

Visitas:
contador de visitas online

Compartilhe | 
 

 Ele há cada supertição...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
clarapimentel58

avatar

Mensagens : 663
Data de inscrição : 11/03/2013
Idade : 68
Localização : Lisboa/Portugal

MensagemAssunto: Ele há cada supertição...   Qua 2 Abr 2014 - 18:26

Superstições relacionadas com o Sal:
 
Na Idade Média, o pão e o sal eram símbolos de hospitalidade e amizade. Se alguém era acolhido numa  casa com a oferta de um pouco de pão e um punhado de sal, e aceitava a oferta, essa pessoa ficava automaticamente aliada dos donos da casa e quebrar ess aliança era considerado um procedimento infame.
Mas vêm de muito antes da Idade Média  as crenças e mitos sobre o sal e os seus supostos poderes. Os Antigos Hebreus polvilhavam de sal as ofertas a Deus; os Romanos lançavam sobre a cabeça dos animais destinados a serem sacrificados aos deuses um pouco de mola salsa que é uma mistura de grãos de sal e de cevada, preparada pelas Vestais.
Os Cristãos chegam um pouco de sal aos lábios da criança que vai a baptizar para que o sal a purifique do pecado original e lhe incuta a sabedoria que vem de Deus. A importância da simbologia atribuída ao sal é visível, por exemplo, no Sermão da Montanha, quando Jsus diz aos seus discípulos, «Vós sois o sal da Terra».
Em contrapartida, o sal também pode ter simbologias negativas. Pode ser, por exemplo, sinal de esterilidade porque uma terra com excesso de salinidade é estéril e inabitável. Daí  vem o costume de, quando os Romanos queriam destruir totalmente uma cidade inimiga, mandavam arrasar os seus edifícios e, depois, cobrir de sal o chão.
 Séculos depois, vamos encontrar um trágico exemplo desse costume em Lisboa. No séculos XVIII, o Marquês de Pombal, 1º Ministro do Reis D. José, querendo dominar totalmente certas famílias nobres que se não lhe submetiam totalmente, encarniçou-se contra a família dos Távoras e, aproveitando um atentado falhado contra o Rei quando este regressava ao palácio vindo de casa da amante que era uma Távora, acusou toda a família Távora de estar envolvida no atentado para vingar a honra. Foram julgados e condenados à morte, após sofrerem os mais cruéis suplícios, 2 gerações da família. O julgamento foi considerado uma vergonha judicial, os suplícios e as execuções uma coisa bárbara e inusitada, mesmo na época. Pretendia o Marquês aniquilar a Família e conseguiu. De tal forma que os sobreviventes mudaram o nome para Tavares e ainda hoje, quando alguém quer dizer que um azar insuportável o persegue, utiliza muitas vezes a expressão «azar dos Távoras». A casa principal da família Távora foi mandada arrasar pelo Marquês e o chão onde se erguia foi mandado salgar e nele erigir um pequeno monumento relatando a «infâmia» da família e a interdição de ali construir fosse o que fosse. O sítio é hoje conhecido pelo «Chão Salgado».
O sal está ligado, ainda, a várias superstições em volta da mesa de refeição. Não ter sal sobre a mesa em que a refeição é servida é sinal de muito mau augúrio. Mas tê-lo e entorná-lo sobre a mesa também é mau presságio. Isso parece estar ligado ao facto da tradição nos contar que Judas entornou sal durante a Última Ceia.  Contudo, se imediatamente a pessoa que entornou o sal pegar numa pitada dele e a atirar para trás de si, sobre o ombro esquerdo, o mau presságio será  anulado.  Pensa-se, assim, estar a «purificar» o Mal que se aproxima do desastrado pelas suas costas.

_________________________
Obrigada Soninha
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://bedhumbas.blogs.sapo.pt
mandacovisk

avatar

Mensagens : 59
Data de inscrição : 02/01/2014

MensagemAssunto: Re: Ele há cada supertição...   Qui 3 Abr 2014 - 22:44

Vivendo e aprendendo!!!! tempo0( 

Dessas eu não sabia...
Exceto jogar sal para trás.
Mas, para mim era apenas boa sorte,
não tinha relação com derramar na mesa.

Fico a imaginar se o açúcar também não guarda segredos!!!! babando 


  êba celebração Bem interessante, parabéns!!!! celebração  êba

_________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Ele há cada supertição...
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fofocas Farmerama :: Canto de Conversa :: De Tudo Um Pouco-
Ir para: