InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Junho 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
CalendárioCalendário
Últimos assuntos
» Estou de volta
Dom 8 Nov 2015 - 19:57 por mimmoi

» Fofocas, Rumores e Boatos
Qua 4 Nov 2015 - 6:44 por ANALU79

» Olá a todos.
Dom 28 Jun 2015 - 11:00 por secapipas

» Estou de Volta
Ter 21 Abr 2015 - 16:56 por roseanemartins1

» Trocas e Presentes
Sex 27 Mar 2015 - 4:38 por sissy222

» Oremos pela Clara Pimentel
Sex 6 Mar 2015 - 18:01 por sissy222

» Musica que estou a ouvir ....
Sex 19 Dez 2014 - 17:59 por ANALU79

» Alguém se quer divertir?
Dom 9 Nov 2014 - 15:15 por clarapimentel58

» Para se distrairem
Sab 20 Set 2014 - 11:34 por clarapimentel58

Visitas:
contador de visitas online

Compartilhe | 
 

 Conto terrífico para ler em Halloween

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
clarapimentel58

avatar

Mensagens : 663
Data de inscrição : 11/03/2013
Idade : 68
Localização : Lisboa/Portugal

MensagemAssunto: Conto terrífico para ler em Halloween   Qui 31 Out 2013 - 11:22

Como hoje é Halloween, deixo para todos um conto bem aterrorizante que encontrei na Net, para ler à luz de uma lanterna escondida numa abóbora

A Velha Casa no Fim da Rua

[url][/url]Albert vive com sua família em um dos bairros mais calmos de sua cidade. Na rua em que Albert reside, praticamente todos os vizinhos se conhecem e quase sempre viveram tranquilamente. Apenas uma coisa vem incomodando os moradores. É uma casa que fica no fim da rua e que já está abandonada há muito tempo. Os moradores mais antigos dizem que a família que lá morava, um dia saiu e nunca mais voltou. Não houve mudança e nenhum outro parente apareceu por lá. Desde então, pessoas dizem ouvir gritos, outras relatam ver alguém na janela, alguns dizem sentir uma sensação estranha e ruim ao passarem em frente a casa. Até o parque que se localiza próximo a casa, que as pessoas usam para se exercitar e as crianças para brincar, está sendo evitado. Pois falam que os brinquedos se mexem sozinhos. Até uma pista de corrida que passa ao lado da casa e é cercada por muitas árvores, as pessoas que lá correm, sentem-se perseguidas, mas quando olham para trás, não há ninguém. E assim continua dia após dia.
Certo dia, alguns parentes de Albert foram visitar sua família. Lenny, primo de Albert, é um garoto que gosta muito de aprontar, e sabendo do que ocorria por lá, esperava uma oportunidade para entrar na casa “assombrada”. E a oportunidade veio. Depois de muita insistência, convenceu Albert e mais um colega, que na noite do dia seguinte, eles entrariam na casa. Nesse meio tempo, arrumaram lanternas e uma filmadora só para registrar tudo o que ocorreria lá dentro.
Na madrugada de quinta para sexta-feira, depois que os seus pais foram dormir, Albert e Lenny saíram para se encontrarem com Alex, que já os esperava na rua. Alex estava acompanhado de seu pai, um homem com certa idade, mas com espírito jovem. Os quatro se dirigiram até a casa no fim da rua. Nesse horário, como a rua estava deserta, os rapazes pularam o muro com facilidade. A grama e as plantas do jardim haviam crescido muito, e haviam também alguns brinquedos e até uma bicicleta largados próximo a porta de entrada da casa. Ficaram forçando a porta até que ela cedesse e eles pudessem adentrar a casa. Ao entrar, um forte cheiro de mofo foi sentido. Com as lanternas os garotos iluminavam todo o ambiente, enquanto o pai de Alex começou a filmar tudo. Todos os móveis e eletrodomésticos estavam no lugar, apenas cobertos por uma densa camada de poeira. Um clima tenso pairava no ar, mas mesmo assim eles não desistiram e continuaram a andar pela casa até chegar em uma escada que leva ao andar de cima. Quando se preparavam para subir, começaram a ouvir um barulho como se alguém estivesse correndo lá em cima. Todos sentiram um terrível frio na espinha. Ficaram na dúvida se subiriam ou não. O medo foi se misturando com a curiosidade, e com a insistência do pai de Alex, começaram a subir bem devagar. No andar de cima havia dois quartos e um banheiro, todos com as portas fechadas. Os rapazes foram caminhando lentamente pelo corredor onde também havia uma janela em que era possível avistar a rua. Alex lembrou que uma vizinha disse ter visto alguém naquela janela enquanto passava pela rua. Isso deixou todos mais assustados ainda. Na parede ao lado da janela, várias fotos de família, a maioria delas com um casal e três crianças. O pai de Alex continuava a filmar tudo. Ainda morrendo de medo, Albert forçou as maçanetas das portas dos quartos e do banheiro, mas não conseguiu abrir nenhuma delas. E quando eles pensaram que não havia mais nada para ver e já estavam preparados para ir embora, ouviram um leve ranger na porta de um dos quartos. E quando clarearam a porta com a lanterna, havia uma garota olhando para eles. Ela tinha uma aparência muito estranha. Tinha a aparência de alguém muito doente. Ela era magra e usava um pijama amarelo contendo algumas manchas escuras que pareciam ser sangue. A menina fez um olhar de alguém muito triste e fechou a porta batendo-a violentamente. Os quatro correram e desceram as escadas rapidamente. Albert que estava por último, tropeçou, caiu e fraturou o braço, mas no seu desespero, conseguiu junto com os outros sair da casa e pular o muro. O susto foi tão grande que Albert desmaiou e tiveram que acordar os seus pais no meio da madrugada para levá-lo ao hospital.
Depois do susto, os rapazes contaram tudo o que aconteceu naquela casa. Mostraram até a gravação que fizeram lá dentro. No áudio da gravação, os sons de passos no andar de cima foram captados, mas no momento em que a garota apareceu, o pai de Alex tremeu tanto que só um vulto foi registrado no vídeo. Lenny disse que a garota parecia com uma das crianças que estavam nas fotos na parede da casa.
Ninguém voltou a entrar naquela casa. Também nunca descobriram o que aconteceu com a família que lá morava e quem realmente era aquela garota. Os “fenômenos” não só continuaram a acontecer, mas aumentaram ainda mais.

Autor : Felipe AG





_________________________
Obrigada Soninha
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://bedhumbas.blogs.sapo.pt
Luna Bijoux

avatar

Mensagens : 1155
Data de inscrição : 11/03/2013
Idade : 40

MensagemAssunto: Re: Conto terrífico para ler em Halloween   Qui 31 Out 2013 - 15:10


Nossa, senti arrepios só de ler imagina se fosse eu um dos que se aventuraram a entrar lá  kkkkkk
Sou muito medrosa pra essas coisas Embarassed 


Obrigada Clara, adorei o conto Wink


beijinhos

_________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Conto terrífico para ler em Halloween
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fofocas Farmerama :: Canto de Conversa :: Cantinho da Poesia,rimas e historias...-
Ir para: